Roteiro da Lousa

Com usos ancestrais, a lousa, do subsolo de Valongo, passou a ter uma extração intensa, em meados do século XIX. Este território foi pioneiro na inovação e industrialização mineira da atividade ardosífera.

A negra ardósia, um dos ex-líbris do concelho, tem atualmente na vila de Campo a concentração da extração através de duas empresas. Uma labora em profundidade e a outra em pedreira a céu aberto. Algumas empresas familiares de transformação ainda subsistem.

Aqui são fabricadas as famosas e nostálgicas lousas escolares, nomeadamente para exportação. Também artistas e artesãos dedicam-se a produzir peças únicas e expressivas, resultantes de uma atividade que economicamente tem relevância para o concelho.  

Ceda à tentação e visite alguns pontos de interesse associados à lousa. A pé, de bicicleta ou de automóvel percorra um roteio rico de saberes e tradições, vivendo uma experiência única.

O percurso total, com cerca de 12 Km, poderá ser efetuado durante um dia. Tenha em atenção os horários praticados pelas instituições e empresas, assim como as condições para acederem às mesmas, como necessidade de marcação de visitas, entre outros.

Para além dos pontos de interesse assinalados, à medida que vai fazendo o roteiro poderá ainda encontrar algumas edificações em ardósia e vestígios de antigas explorações, como escombreiras resultantes da extração.


Fonte : www.cm-valongo.pt